sexta-feira, 28 de agosto de 2015

CIÚMES DO MAR

CIÚMES DO MAR
Eri Paiva

Um poeta se posta diante do mar,
A escrever seus versos na areia.
Da sua imaginação faz brotar,
Sobre as ondas, uma linda sereia!

Na nudez de sua musa marinha,
Deslizando suas rimas em sintonia
Põe nelas toda sua criatividade
E, ao contemplá-la... se extasia!

Formosa e bela na sua tela mental
Dá a sua musa uma moldura real,
Decorada, em conchinhas do mar.

Faltava-lhe terminar seu belo feito.
No ato de assinar, o mar suspeito
E enciumado fez a onda lhe apagar!

Parnamirim/RN - Em 08. 08. 2015



Nenhum comentário:

Postar um comentário