segunda-feira, 3 de novembro de 2014

DONA DA NOITE




DONA DA NOITE 
Eri Paiva

Reinas, aí no céu, linda e majestosa,
Deslizando, a passos lentos, sobre nós! 
Gosto de ver-te qual deusa misteriosa,
Quando se faz noite e sinto-me a sós!

Envolta em luz, te adorna o branco véu, 
De luminosidade ímpar a tua aura tece. 
Todas as sombras que encobriam o céu
Transmutam-se no luar que à terra desce!

Bela assim és, seja qual for o momento!
Miríades de estrelas, ricas e brilhantes,
Alegram o espaço teu, no firmamento,
Num piscar amoroso, como se amantes. 

Passeiam à tua frente nuvens passageiras
Sob o sopro do vento, assim direcionadas,
Para te prestarem as devidas reverências
À ti, rainha luz, das nossas madrugadas...

Tudo e todos na terra cantam-te louvores! 
As árvores, dançam como se no inverno, 
As flores te sorriem, enquanto os amores
Prometem entre si, votos de amor eterno.



Naral/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário