sexta-feira, 22 de junho de 2018

NA TELA DA MINHA JANELA (4)






NA TELA DA MINHA JANELA (04)
Eri Paiva

Amanhece! Sonolenta me espreguiço!
Sinto doce aroma no quarto adentrar...
És tu embriagando-me com teu feitiço
Antes até mesmo do sol nascer e raiar!

Reconheço-te a me sorrir pela vidraça,
Percebo buquê de flores, em tua mão!
Encantas-me a alma com tanta graça!
Fazes-me tão mais feliz, meu coração!

Ficar com as flores, só se for contigo!
Não quero desperdiçar nenhuma delas,
Mas se estás ansioso para estar comigo,
Ultrapassa a tela, pois, da minha janela!

Vem, há tanto amor dentro do meu peito,
Tenho tanto carinho guardado prá te dar!
Vem desnudar-me no meu macio leito...
Feche as cortinas... Vem amor, me amar!

Natal/RN - Em 15. 07. 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário