segunda-feira, 8 de agosto de 2016

O SILÊNCIO DA SAUDADE





O SILÊNCIO DA SAUDADE
Eri Paiva

Guardo,  em silêncio,  minha saudade,
E todo o encanto que deixaste em mim.
Guardo, em silêncio,  aquela felicidade...
Como  rio  correu, desaguou e teve fim...

Guardo,  em silêncio,  no meu coração,
Saudade de tão boas lembranças tuas!
Da tua presença permeada de paixão,
A  preencher  minhas noites frias, nuas.

Noites,  hoje, tão difíceis de contê-las!
Dir-te-ão,  em testemunha,  as estrelas,
Deste meu suspiro e respirar por  ti ...

Em silêncio,  guardo a minha saudade,
Guardo a minha doce e louca vontade
De contigo estar, sonhar e... dormir...


Mossoró/RN – Em 29. 01. 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário