terça-feira, 31 de maio de 2016

O BRINDE QUE NÃO FIZ






O BRINDE QUE NÃO FIZ
Eri Paiva

Não! Não tive como, mas faço agora,
O brinde que não fiz contigo, ao lado.
Quando tivemos chance foste embora,
Sozinha, sorvi um vinho amargurado!

Não vou sofrer por quem não me quer!
O melhor que faço, será não me render!
Tenho bons motivos, de sobra e tenho fé
Que vale, à vida, um brinde, erguer!!!

Quero brindar tudo que em mim é bom,
As emoções, meus sonhos mais lindos,
Brindo as manhãs, suas cores, seus tons,
E para o meu repouso, as noites caindo!

Brindo as lembranças, também a saudade,
Pilar dos amores que me deram alegria...
Também brindo as dores, que maldade
Não fazem, mas trazem lição de sabedoria!

No meu corpo saudável e nele o que sou,
O que sei, o que posso, sim quero brindar!
Brindo a alma, centelha do meu Criador,
E a Ele que me fez para alguém me amar.

Brindo ao amado que se foi a caminho
E uma hora qualquer, sei que vai me chegar!
|Não preciso de quem me deixou sozinha...
Deus me deu duas mãos! Vou à vida brindar!

Natal/RN – Em 27. 07. 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário